Secretaria de Desenvolvimento Social e Direitos Humanos

Prefeitura Municipal de Macuco

Secretário: Cláudia Bonan Taveira Pinaud

 

Links Úteis

Câmara Municipal de Macuco Alerj Governo do Estado do Rio de Janeiro Portal do Brasil Nota Fiscal Eletrônica
Portal da Transparência






Secretaria de Desenvolvimento Social e Direitos Humanos lança campanha Faça Bonito

A Secretaria de Desenvolvimento Social e Direitos Humanos realizou nesta quinta-feira, 18 de maio, a Campanha FAÇA BONITO. Essa campanha tem por objetivo a conscientização para o combate da violência sexual contra crianças e adolescentes.

Participaram do evento as Escolas Municipais, Estaduais, Grupo Flor de Ipê e Guarda Mirim. Presentes o Prefeito Bruno Boaretto, a primeira dama e Secretária de Trabalho, Envelhecimento Saudável e da Juventude, Andrea Tupini Boaretto; a Vice Prefeita Michelle Bianchini Biscácio; a Secretária de Desenvolvimento Social e Direitos Humanos, Claudia Bonan Taveira Pinaud; a Secretária de Educação Luciana Backer Boaretto Soler; estudantes e representantes das escolas.

Durante o evento, além de uma grande passeata, aconteceram apresentações das escolas presentes.

Este é o 17º ano que o Brasil se une no dia 18 de maio para reafirmar o compromisso nacional no combate ao abuso e à exploração sexual de crianças e de adolescentes. Mesmo após quase meio século de uma das maiores tragédias já registradas no Brasil; em que no dia 18 de maio de 1973, uma menina de 8 anos foi sequestrada, violentada e cruelmente assassinada no Espírito Santo. Seu corpo apareceu seis dias depois carbonizado e os seus agressores, jovens de classe média alta, nunca foram punidos.

A data ficou instituída como o "Dia Nacional de Combate ao Abuso e à Exploração Sexual de Crianças e Adolescentes" a partir da aprovação da Lei Federal nº. 9.970/2000. O "Caso Araceli", como ficou conhecido, ocorreu há quase 40 anos, mas, infelizmente, situações absurdas como essa ainda se repetem.

Os dados ainda são alarmantes. E não apenas expressam uma trajetória de violações de direitos, como revelam que ainda há um longo caminho pela frente, sobretudo no que se refere aos registros e denúncias.

Estima-se de que menos de 10% dos casos chegam ao conhecimento da polícia e demais políticas públicas, o que agrava ainda mais esse cenário de grandes contradições.

É RESPONSABILIDADE DE TODOS ZELAR PELOS DIREITOS DAS CRIANÇAS E ADOLESCENTES!

Por: ASCOM Macuco