Secretaria de Saúde e Combate às Drogas

Prefeitura Municipal de Macuco

Secretário: Flávio Boaretto Rozado

 

Links Úteis

Câmara Municipal de Macuco Alerj Governo do Estado do Rio de Janeiro Portal do Brasil Nota Fiscal Eletrônica
Portal da Transparência






Vacinação antirrábica foi um sucesso em Macuco

Segundo profissionais que militam no setor de Vigilância Sanitária de Macuco, o Dia 'D' da Campanha de Vacinação Antirrábica, realizado no sábado passado, 24, foi um sucesso sob todos os aspectos. Proprietários de cães e gatos atenderam ao chamado da Administração Municipal, por intermédio da Secretaria de Saúde, que mobilizou seus técnicos para garantir a vacinação dos animais de estimação.

Conforme relatório da Vigilância Sanitária, já foram vacinados, entre cães e gatos, 742 animais, com os trabalhos tendo como ponto de apoio os postos montados nos bairros Centro, Barreira, Volta do Umbigo, Santos Reis, Reta e Nova Macuco. Até o encerramento dos trabalhos, no sábado, continuava chegando pessoas com seus animais para a vacinação. Os donos elogiaram o trabalho das equipes, especialmente porque nenhum acidente foi registrado e os 'bichinhos' tratados com atenção, carinho e respeito que merecem.

"A adesão da população de Macuco foi bastante satisfatória durante o Dia 'D' da Campanha Antirrábica. Além dos vacinadores, que foram simplesmente impecáveis, contamos com a colaboração da Guarda Mirim Ambiental, a quem também agradeço através do seu instrutor, Raul Carapeba. Quero dizer ainda que a zona rural foi atendida e é importante ressaltar que a vacinação continua. Quem possui animais de estimação pode nos procurar na Vigilância Sanitária de Macuco", esclarece Marcelo Juliano, coordenador da Vigilância Sanitária e do Programa de Combate ao Tabagismo.

A campanha é necessária para prevenir a disseminação da raiva. A expectativa da Secretaria de Saúde de Macuco é se aproximar dos 100% de cobertura vacinal antirrábica. A raiva é uma doença causada por um vírus (Rhabdovírus), se multiplica e se propaga, via nervos periféricos, até o sistema nervoso central, de onde passa para as glândulas salivares, onde também se multiplica. A forma de transmissão é o contato com a saliva do animal raivoso, por mordeduras, lambeduras de mucosa e, até mesmo, por arranhaduras. Em áreas urbanas, o cão é o principal responsável pelas transmissões, com quase 85% dos casos, seguido pelos felinos. "Quem ama cuida. Mostre o amor por seu animal levando-o para ser imunizado", emenda Marcelo Juliano.

Por: Ricardo Vieira

ASCOM Macuco