Secretaria de Desenvolvimento Social e Direitos Humanos

Prefeitura Municipal de Macuco

Secretário: Cláudia Bonan Taveira Pinaud

Secretaria de Desenvolvimento Social e Direitos Humanos lança campanha Faça Bonito

A Secretaria de Desenvolvimento Social e Direitos Humanos realizou nesta quinta-feira, 18 de maio, a Campanha FAÇA BONITO. Essa campanha tem por objetivo a conscientização para o combate da violência sexual contra crianças e adolescentes.

Participaram do evento as Escolas Municipais, Estaduais, Grupo Flor de Ipê e Guarda Mirim. Presentes o Prefeito Bruno Boaretto, a primeira dama e Secretária de Trabalho, Envelhecimento Saudável e da Juventude, Andrea Tupini Boaretto; a Vice Prefeita Michelle Bianchini Biscácio; a Secretária de Desenvolvimento Social e Direitos Humanos, Claudia Bonan Taveira Pinaud; a Secretária de Educação Luciana Backer Boaretto Soler; estudantes e representantes das escolas.

Durante o evento, além de uma grande passeata, aconteceram apresentações das escolas presentes.

Este é o 17º ano que o Brasil se une no dia 18 de maio para reafirmar o compromisso nacional no combate ao abuso e à exploração sexual de crianças e de adolescentes. Mesmo após quase meio século de uma das maiores tragédias já registradas no Brasil; em que no dia 18 de maio de 1973, uma menina de 8 anos foi sequestrada, violentada e cruelmente assassinada no Espírito Santo. Seu corpo apareceu seis dias depois carbonizado e os seus agressores, jovens de classe média alta, nunca foram punidos.

A data ficou instituída como o "Dia Nacional de Combate ao Abuso e à Exploração Sexual de Crianças e Adolescentes" a partir da aprovação da Lei Federal nº. 9.970/2000. O "Caso Araceli", como ficou conhecido, ocorreu há quase 40 anos, mas, infelizmente, situações absurdas como essa ainda se repetem.

Os dados ainda são alarmantes. E não apenas expressam uma trajetória de violações de direitos, como revelam que ainda há um longo caminho pela frente, sobretudo no que se refere aos registros e denúncias.

Estima-se de que menos de 10% dos casos chegam ao conhecimento da polícia e demais políticas públicas, o que agrava ainda mais esse cenário de grandes contradições.

É RESPONSABILIDADE DE TODOS ZELAR PELOS DIREITOS DAS CRIANÇAS E ADOLESCENTES!

Por: ASCOM Macuco